Escolha uma Página

A sua empresa tem o desafio de melhorar a comunicação com surdos e ouvintes? Já pensou em realizar treinamentos e até curso de Libras para toda a equipe?

Além de instruir os colaboradores, faz com que eles se interessem pela Língua Brasileira de Sinais. Mas, será que um curso de Libras consegue fazer com que toda a equipe da empresa se torne fluente em pouco tempo?

Nós vamos te ajudar a fazer isso da forma mais eficiente possível. Saiba mais neste artigo!

Curso de Libras nas empresas é uma boa ideia?

Quando uma empresa quer promover a inclusão ela tem que tornar o ambiente adequado para todas as pessoas. E isso vai além do espaço físico. 

É preciso que a cultura da empresa seja focada em receber e tratar todos de forma que se sintam bem e acolhidos.

Assim, ao promover um curso de Libras para a equipe, a instituição está incentivando essa cultura inclusiva. Afinal, além de incentivar os colaboradores a se comunicarem e aprenderem a língua, também mostra a importância da interação entre os colaboradores independente da sua condição e como é importante aprender a compreender o outro e a interagir de maneira eficiente.

Dessa forma, ministrar um curso de Libras para a equipe pode gerar benefícios como, por exemplo:

  • Dar a oportunidade aos colaboradores de aprenderem uma nova língua. 
  • Promover uma cultura de inclusão;
  • Incentivar o estudo;
  • Realizar discussões sobre a necessidade de inclusão dentro da instituição considerando o ponto de vista da pessoa com deficiência;
  • Encontrar alternativas para que as pessoas surdas, sejam elas clientes ou colaboradores, possam ser melhor acolhidas pela instituição.

Como a empresa deve atuar

Para que sua empresa cumpra o que está previsto na LBI e também promova a diversidade e inclusão social em sua estrutura organizacional, é preciso criar estratégias para acolher a pessoa surda da forma correta. 

As empresas costumam priorizar as pessoas surdas na contratação por não exigirem adaptações na estrutura física do ambiente, porém é preciso atentar para outras necessidades que garantam a liberdade e autonomia desse profissional.  

Para isso, elencamos algumas diretrizes a serem praticadas com a chegada de um profissional surdo no negócio.

1- Para uma melhor inclusão do surdo no trabalho, a empresa precisa dispor de uma equipe profissional capacitada

A empresa precisa ter uma equipe multidisciplinar e especializada para promover o recrutamento, seleção e admissão da pessoa surda sem infringir nenhum direito dele ou agir de forma discriminatória e capacitista em função de sua condição.

2- Adoção de tecnologias assistivas

A LBI exige que a empresa adote ferramentas, recursos, serviços e dispositivos que possam dar à pessoa surda autonomia necessária para a execução do seu trabalho, como ferramentas de tradução de libras para leitura de textos ou diálogo com funcionários e clientes. 

3- Educar os demais funcionários para uma boa inclusão de surdos no trabalho

Para promover a igualdade e a não discriminação, cabe ainda a empresa conscientizar seus colaboradores por meio de palestras, aulas de libras e promoção de atividades integrativas regulares, para que estes não sejam excludentes com a pessoa surda contratada.

4- Garantir a progressão de carreira do surdo

A pessoa surda deve ter acesso a cursos, treinamentos, educação continuada, planos de carreira, promoções, bonificações e demais incentivos profissionais oferecidos pela empresa, assim como os demais funcionários.

5- Política de comunicação interna

Inclua nas suas estratégias de comunicação interna ferramentas ou mesmo profissionais, como o intérprete de Libras, para que a pessoa surda possa ter acesso aos comunicados, informativos e eventos que a empresa promover.

6- Otimizar a comunicação visual na inclusão de surdos no trabalho

Visto que a pessoa surda não reconhecerá qualquer estímulo sonoro, é importante reforçar ou melhorar a comunicação visual. No caso de alarmes, por exemplo, deve haver também sinal luminoso que alerte o funcionário do ocorrido para que ele não seja prejudicado em relação aos demais.

7- Assistência adequada

É preciso ainda garantir que a pessoa surda tenha a possibilidade de ser atendida por profissionais como fonoaudiólogos que possam ajudá-lo em sua permanência na empresa, diminuindo as dificuldades de comunicação com seus colegas.

Em resumo, as empresas precisam estar atentas às necessidades da pessoa surda para que ela possa desempenhar seu papel sem ser subestimada em suas habilidades e competências. Promover um ambiente saudável e inclusivo é dever de toda empresa, garantindo que a pessoa surda tenha acesso a toda a estrutura ofertada ao ouvinte.

Quer saber qual o nível de inclusão da sua empresa? Faça o nosso quiz e calcule!

outros posts

Como atrair candidatos surdos para a empresa

Como atrair candidatos surdos para a empresa

Se a sua empresa precisa melhorar as formas de divulgação de vagas com o objetivo de atrair pessoas surdas e implementar uma cultura diversa e inclusiva na organização, este texto vai trazer dicas importantes sobre como planejar ações acessíveis

Solicite uma demonstração agora

Cadastre-se para receber a versão demo do app do ICOM

Nossa localização

Rua Serra de Botucatu, 1197  Tatuapé – 03317-001
São Paulo/SP

Contato

(11) 2360-8900

Fale com a gente

contato-icom@ame-sp.org.br

Baixe o app